Textos

METAMORFOSE DO AMOR
Rasgam intrépidos
os clamores em ti
ao ressurgires
das alcovas dos subsolos
pelos cantos do mundo,
quando em aguda melodia
espalhas o teu gozo.

O amor se edita
em estridentes declarações
que se ouve nos megafones
espalhados na praça,
enquanto nos deliciamos
com a maçã do amor
nos giros da roda gigante
e nos balanços dos carrosséis.

Esse brado de vida
e de morte
faz de ti um príncipe
de novos tempos.
És a esperança
do milagre da vida,
bela e adormecida!

[Vagarei pelas noites
à procura do teu bramido]

Após o regozijo
escandaloso dos amantes,
o amor hibernará  em fértil solo
em busca do calor ideal
para uma nova explosão em gritos.
Rosalvo Abreu
Enviado por Rosalvo Abreu em 06/05/2021
Alterado em 06/05/2021
Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários