Textos

AGUACEIROS
Fomos concebidos
em meio d’água
Somos mais água
que carbono e osso
vivendo num planeta
que é mais água
que terra e fogo

Água quando enche
derrama
Quando cai
esparrama
Quando esquenta
evapora
Quando congela
expande

E o que faço agora?
Nas noites pavorosas
dos desencantos?

A água sempre busca
                 caminhos

E o homem quando cala
explode e morre!

E a lágrima  nada mais é
que o sentimento líquido
que pela janela da alma
                        escorre
Rosalvo Abreu
Enviado por Rosalvo Abreu em 10/09/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Rosalvo Abreu). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários