Textos

NAÇÃO NEGREIRA

Triste agonia!
O Brasil mata
O Brasil oprime
É quem mais
Mata e oprime
Indiferentemente
Noite e dia

Quase todos
Negros
Pobres
E da periferia

Não posso
Falar como negro
Sentir como negro
Não posso
Gritar como pobre
Agonizar como pobre

Mas posso falar
Levantai-vos!
Teu ‘opressor é gigante’
Porque estais
Pacientemente
Eternamente
‘Ajoelhados’

Pátria amada
Cor-vadia
Pare de beber
Tanto sangue
Derramado
Isto é covardia!

Oh! Atlântida perdida
Ressurja das profundezas
Dos mares e resgatai-nos!


Oh! Poseidon!
Erga teus braços fortes 
Levante e revolte as vagas 
Naufrague esta nação negreira
Que derrama tanto sangue 
E iniquidade


Oh! Zumbi dos Palmares
Faça do teu grito um novo sinal
Guie teu povo
Invente novos levantes
Para nos livrar desse
Mal infernal
Rosalvo Abreu
Enviado por Rosalvo Abreu em 14/04/2019
Alterado em 14/04/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autoria Rosalvo Abreu). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários