Textos

ROSAS DESPETALADAS - Mulheres de conforto

Mulheres,
Em teus túmulos colocarei flores
Rezas e velas serão ofertadas
E o teu grito de dor
Será sentido pela humanidade

Meninas serviçais
Ofertavam suas rosas
Em noites nupciais
Sob mentiras provincianas
E entre desejos e castigos
Eram escravas sexuais

Entre gozos...
Não, não havia gozo!
Só impulsos infernais
A derramar entre suas pernas
O sanguinário poder

E a inocência estuprada
Subjugada e servil
Sonhava com suas aldeias
E com o beijo de amor
Que de forma tão vil foi roubado

Guerra,
Não há amor em ti!
Só o gozo louco
De tão poucos
E daquelas meninas
As rosas despetaladas
Dos sonhos juvenis
Rosalvo Abreu
Enviado por Rosalvo Abreu em 09/10/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autoria Rosalvo Abreu). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários