Textos

EU

Os raios amarelos de um novo sol
Inundam as frestas a minha janela...
Mas teimo em continuar só
Na minha exatidão!

A minha temida lucidez
Embriaga-se mais uma vez
Vicio-me na minha timidez
Amanhã tomarei o último porre,
Talvez...

Ah! Essa teimosa paixão
Deixa-me rastejante
Inevitavelmente preso ao chão

Sofro de sonhar
Sonhos insones
Luminares e breus
Vejo os amanhãs inalcançáveis
Nessa luta hercúlea
Enfim...
“O que seria de mim
se não fosse eu!"

(Existem expressões que quando ouvidas pela primeira vez, nos fazem pensar um pouco. "Ai de mim se não fosse eu", falado pelo músico percursionista Douglas Amorim, nos fez - Eu e Adriano Carôso - atiçar nossa inspiração poética. Imagem: Sleep, 1937 - Salvador Dali)
Rosalvo Abreu
Enviado por Rosalvo Abreu em 15/09/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autoria Rosalvo Abreu). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários