Textos


AZEDUME

Quando ela ficar AZEDA
Não interceda
Só perceba

Para o AZEDUME
Compre um perfume

Se você errar
Redime-se
E conjugue o verbo AMAR

Quanto ao erro
Use o PERDÃO

Se achar sem NEXO
Não se envolva...

E faça SEXO
Até que tudo se resolva

x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-

AZEDA

Fico maluco
ou aprendo fazer suco
do seu azedume
(Demétrio Sena)

- Diálogo poético com Demétrio Sena -

(Separação, 1894 por Edvard Munch. 1863-1944, Sweden)
Rosalvo Abreu
Enviado por Rosalvo Abreu em 30/01/2018
Alterado em 30/01/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autoria de ROSALVO ABREU). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários