Textos

A DOR EM MIM

Despencam sobre mim
Os primeiros raios da manhã,
O corpo inerte faz sinal
Dos movimentos matinais.

Os ais das noites escuras,
Recaem sobre a vida novamente.
Por que  trago comigo
Os gemidos sentidos?
Por que insisto
Que a dor caminhe comigo?
Que sentido há nisso?

Vejo o papa capim,
Saltitante no jardim,
Sem peso, sem dor,
Sem lembranças!
Sem rancor!
Por que levo comigo
Minha dor?

Rosalvo Abreu
Enviado por Rosalvo Abreu em 16/05/2016
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autoria de ROSALVO ABREU). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários